Review: In Win 805C

CAPAsite (Medium)

Introdução

Boas a todos os leitores do JotaReviews que nos seguem do planeta terra e arredores! Novo ano de 2017 quase às portas!

Ano novo, caixa nova! Os membros do JotaReviews estiveram a alterar o look dos seus PCs ultimamente, e no meu caso, optei por algo bem diferente do que tenho usado nos últimos anos, e a forma de escrita desta review irá denotar um sentimento mais pessoal em relação ao produto em análise em função disso mesmo.

Sempre gostei de exibir o hardware nos meus PCs, e sempre gostei de bom acabamento nas caixas que utilizo. Infelizmente, muitas vezes as duas preferências são difíceis de conciliar… Os nossos leitores com mais anos neste ramo certamente se lembram dos tempos de caixas/gabinetes totalmente em acrílico, para mostrar as entranhas do PC em detalhe… O problema dessas caixas era que o acrílico rapidamente encardia, acumulando poeiras e outros detritos, dando um ar “velho” ao PC. Logo as caixas em aço/alumínio com apenas uma lateral acrílica continuaram a predominar, e não fui excepção à regra, tendo sempre optado por esse último conceito, até agora…

Antoine Lavoisier, considerado o pai da química, uma vez disse que “nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, e pelos vistos o hardware segue a mesma linha de pensamento, pois recentemente começamos a ver de novo caixas cujo propósito é mostrar o máximo possível, indo deste modelos com suporte para fixação na parede, até à moda recente de caixas com laterais totalmente em vidro temperado em substituição de acrílico.

Hoje trazemos um desses modelos, fabricado pela In Win, sediada em Taiwan, e com presença nos EUA e Europa, e que já recebeu conceituados prémios de design (tais como o Red Dot). A In Win 805C faz do vidro temperado escurecido, em praticamente todo o seu corpo, o seu elemento mais apelativo. Com um preço nada barato (cerca de €180 em Portugal, e quase R$ 1000 no Brasil!!!) possuirá esta caixa os predicados necessários competir com tantos modelos de créditos firmados no mercado?

Conteúdo

A In Win 805 vem acompanhada de parafusos para suporte de motherboard, discos, e fonte de alimentação. Traz também abraçadeiras pretas e clipes bi adesivados pretos, de modo a facilitar a arrumação de cabos. Além disso, os cabos da caixa também são pretos de modo evitar que destoem do resto da caixa. É ainda fornecido um manual de instalação, e um pano de micro-fibras para limpeza (sendo a caixa predominantemente em vidro e propícia a marcas de dedos, é um toque muito bem pensado da marca).

DSC_0167

.

Especificações

A B +
1 Preço PT: 180€ | BR: R$ 1000
2 Material de Construção Alumínio
3 Peso 9.15 Kg
4DimensõesH 476mm x W 205mm x D 455mm
5Motherboards CompatíveisATX, Micro-ATX, Mini-ITX
6Slots de Expansão8
7Baías2 x 2.5"/3.5 - 4 x 2.5"
8Portas I/O2 x USB 2.0 - 1 x USB 3.0 - 1 x USB 3.1 Type-C - HD Audio
9Ventoinhas Pré-instaladas 1 x 120mm Traseira
10Pontos de montagens ventoinhasFrontal: 2 x 120/140mm 1 x 280mm Traseira: 1 x ventoinha 120/140mm Base: 2 x 120mm
11Comprimento máx. GPU Até 320mm
12Comprimento máx. PSU Até 220mm
+

.

Exterior

A 805C conta com duas laterais e painel frontal (painel esse que não é removível) em vidro temperado escurecido de 3mm de espessura. Contrário ao que se possa pensar, o vidro temperado não vai impedir danos. Está sujeito a riscos caso seja aplicada força suficiente, e também a quebras. A têmpera do vidro coloca as superfícies exteriores do vidro em compressão, e as interiores em tensão, proporcionando que em caso de quebra, o vidro estilhace em pequenos pedaços granulares que não comprometam a integridade física de quem manusear.

O painel frontal conta com conexões audio de 3.5mm (fones e mic), duas portas USB 2.0, uma porta USB 3.0, e uma porte USB tipo C. A caixa existe em três versões, com o painel em amarelo, vermelho, e preto (esta última em análise).

O painel frontal é fechado, sem entradas de ar, com o logo da In Win subtilmente visível por detrás do vidro. O topo da caixa é em alumínio escovado. A In Win optou por deixar o topo totalmente fechado (porquê? O alumínio escovado é bonito mas, uma grade não iria atrapalhar e permitiria pelo menos uma ventoinha de 120mm no topo… Bem, as vendas de kit Dremel poderão aumentar!).

A única entrada de ar desta caixa é através do fundo, o qual está protegido por um filtro de pó magnético. Outro detalhe curioso desta caixa é que não permite a utilização do I/O shield das placas mãe, o orifício para a conectividade possui um recesso para dentro da caixa, e as dimensões não batem com as dos I/O shields. Não que isso traga algum empecilho… É apenas diferente daquilo a que estamos habituados.

Toda o esqueleto da caixa é preto. Realmente a nível visual, estamos a falar de uma caixa totalmente diferenciada da grande maioria oferecida no mercado.

Os pés da caixa são em borracha de modo a reduzir transmissão de vibrações e impedir que a mesma deslize.

No fundo da caixa temos a única entrada de ar, que permite de acordo com as especificações, utilizar duas ventoínhas de 120mm cada, e está protegida por um filtro de poeira magnético. Sim, magnético, pois apesar do esqueleto ser em alumínio, a In Win aplicou pontos magnetizados para facilitar o encontro do filtro com os mesmos. O sistema funciona muito bem.

Interior

No interior, a In Win 805C conta com uma ventoinha pré instalada na traseira para exaustão, o tamanho da ventoinha é de 120mm e ligação de 3 pinos. Relativamente a esta ventoinha, nos nossos testes revelou-se insuficiente para extrair o ar quente existente na caixa, além de contribuir consideravelmente para ruído na mesma, pelo que recomendamos a substituição da ventoinha de origem.

A baía de discos suporta 2 discos de 3.5″ ou 2.5″, tendo ainda suporte específico no topo para um disco/ssd de 2.5″, sendo ainda possível, caso se opte por coolers a ar ou um AIO de 120mm, desmontar a estrutura da baía e acoplar a mesma nas furações existentes no suporte frontal da caixa. O processo é moroso, e requer inclusive que se retire um dos pés de borracha da frente para chegar a um dos parafusos. Para utilizar uma das furações de 120mm no fundo da caixa, é obrigatório remover o suporte de discos da mesma, pois um não é compatível com o outro.

No local para montagem da fonte de alimentação temos o aviso que a mesma deve ser montada com a entrada de ar para cima. Com efeito, a In Win 805C usa a própria fonte como sistema de exaustão de ar quente. Não será problema para quem possui fontes certificadas a 40ºc ou 50ºc, mas fontes de entrada de gama não são recomendadas para este tipo de utilização.

Atrás do tabuleiro da motherboard, existe espaço considerável para arrumação de cabos, e 3 suportes para drives de 2.5″, removíveis através de um único parafuso. Apesar de ser um sistema interessante, traz um problema característico deste tipo de baías. Os cabos de alimentação (e satas que não sejam rectos) irão ficar dobrados em esforço em função do ângulo dos mesmos. Isto acontece não só na In Win, mas também em outras caixas que usam o mesmo tipo de suporte. Não entendo o motivo de não se conceder alguns milímetros a mais para dar folga aos cabos, mas enfim… A caixa não possui borrachas nas aberturas de passagem de cabos, logo será necessária uma atenção maior para deixar tudo agradável à vista.

Na lateral da caixa, a marca In Win está destacada. Este logo é iluminado em branco através de conexão Molex, podendo ficar desligado caso o usuário pretenda.

As laterais são fixas através de parafusos serrilhados para aperto rápido com as mãos, com batentes de borracha tanto no parafuso como na caixa, de modo a não danificar o vidro. O suporte frontal para ventoinhas e soluções de refrigeração AIO também é fixo via parafusos serrilhados, e pode num momento inicial causar transtorno a montar, mas com o hábito torna-se mais fácil de manusear.

A caixa conta com 8 slots PCI, sem separadores entre os mesmos, e estão fixos por parafusos… normais??? Sério? Depois de proporcionarem apertos rápidos nos painéis e suporte frontal, qual o motivo dos parafusos normais nos slots de expansão? Acabou o stock? Não consegui entender essa decisão por parte da In Win. Não vai fazer com que a caixa deixe de funcionar, mas para quem troca bastante o hardware, como digamos… os reviewers, causa algum transtorno. Curiosamente, a PSU também não tem aperto rápido, mas nesse caso já não é tão gritante, já que é um componente que em princípio não se mexe a toda a hora.

Ao proceder com a montagem do sistema, encontrámos uma limitação da caixa no que toca a compatibilidade… Apesar da caixa suportar duas ventoinhas de 120mm no fundo para entrada de ar, utilizadores que possuam fontes modulares e de comprimento considerável, estarão limitados a somente uma ventoinha, pois os cabos interferem no espaço da segunda.

Nos testes que realizámos, verificámos que somente uma ventoinha em baixo para entrada, atende perfeitamente para manter boas temperaturas dentro da caixa, mas devemos levar em conta que as ventoinhas utilizadas para refrigeração foram 3 Enermax Cluster Advance (duas no AIO, e uma na traseira), e uma Enermax Double Batwing no fundo em intake (velocidade mínima no controlador embutido na ventoinha). Estas ventoinhas são de alta performance sem prejudicar em termos de ruído. Usuários que optem por ventoinhas de menor qualidade certamente irão sofrer a nível de temperaturas.

Há que dar a mão à palmatória, após uma montagem muito trabalhosa que requer cuidados acrescidos em relação à maioria das caixas, o resultado é um PC elegante, diferenciado, e que irá agradar a 99% de quem olhar para ele. Depois de muito reclamar, refilar, praguejar, e em uma ou outra ocasião amaldiçoar (sim, chegou a esse nível…), fui recompensado com o sistema mais bonito que já montei para mim até à data.

Aspectos Positivos

Qualidade de construção;
Vidro Temperado;
Design;

Aspectos menos Positivos

Ventoinha inclusa é quase inútil;
Problemas de compatibilidade com algumas fontes/sistema de refrigeração;
Preço;
Sem parafusos serrilhados nos slots PCI e fonte de alimentação;

Silver

CLICA PARA COMENTAR!

Comentários

Avaliação:
Design
10
Qualidade de Construção
9.5
Acessórios/Características
8
Custo/Benefício
7
Compatibilidade
7
COMPARTILHE
Filipe Martins
Oriundo de Olhão, mas tendo vivido a maior parte da sua vida em Leiria, Filipe Martins está ligado ao ramo da informática desde o início da sua carreira profissional. Hoje radicado em Minas Gerais, Brasil, mantém-se ligado ao mundo da tecnologia através das suas participações em fóruns da especialidade tanto portugueses como brasileiros, sendo conhecido pelo nickname SleepyFilipy. Integrou-se na equipa JotaReviews em Junho de 2016.