Review: Motorola Moto G 3ª Geração 16GB

A linha Moto G já conta com quatro gerações e o modelo que será analisado neste artigo será o da terceira geração com 2GB de RAM e 16GB de memória interna, trata-se da média gama da marca e que muito sucesso tem feito ao longo das gerações.

Este modelo possui uma câmara melhorada, maior performance e algumas diferenças no seu design em relação ao da segunda geração e está a ser vendido por aproximadamente 200€.

Tendo uma versão de Android puro e sendo dos poucos smartphones deste valor a possuir a certificação IPX7, será que é uma boa aposta custo-benefício ? Vamos ver na review.

Embalagem e Conteúdo

A embalagem deste equipamento é muito simples, feita em cartão e com imagem de destaque: o Moto G.

Na parte traseira da caixa podemos ver algumas informações sobre o uso correto do equipamento e caraterísticas do mesmo.

Ao abrir a embalagem deparamo-nos imediatamente com o equipamento e nada mais se vê no seu interior.

Os acessórios que a embalagem contém são: apenas um cabo micro USB e os típicos manuais de instruções.

Em Detalhe

À primeira vista este modelo parece muito idêntico ao seu antecessor que tem duas colunas na parte frontal, o design foi mantido assim como a câmara no topo do equipamento e sensores de proximidade e luminosidade.

Já quando olhamos para a parte traseira vemos algumas diferenças, como a sua capa rugosa, que é removível, deixando uma barra do corpo do equipamento visível, esta barra é uma espécie de liga metálica que une a câmara e o logo da Motorola. O logo proporciona um maior conforto quando agarramos o smartphone pois este tem uma ligeira concavidade, tornando mais cómoda a sua utilização.

Na parte inferior do equipamento apenas existe uma entrada micro USB.

Já na zona superior do smartphone temos uma entrada para jack 3.5 e o microfone.

Nas suas laterais, apenas apresenta botões do seu lado direito, o botão de power e os botões de volume, mais e menos, sendo estas bordas feitas a partir do mesmo material presente na barra traseira, o que torna o equipamento elegante e bastante confortável na mão.

Especificações

Sistema Operativo Android 5.1.1 ( Com update para 6.0.1 )
Ecrã 5 polegadas
Resolução 1280×720 pixels ( HD )
Densidade de Pixels 294 Pixer por polegada
Processador Quad-Core de 1,4GHz
GPU Adreno 306
RAM 2GB ( Disponivel também com 1GB )
Armazenamento Interno 16GB ( Disponivel também com 8GB )
Armazenamento Externo Cartão micro SD de até 32GB
Bateria 2.470 mAh
Câmera Frontal 5 megapixels
Câmera Traseira 13 megapixels
Conetividade WiFi 802.11 b/g/n, Bluetooth 4.0, 4G, 3G, GPS, AGPS, GLONASS BeiDou, micro USB, rádio FM e suporte à TV Digital HD (Neste modelo não é possivel, apenas no XT1544)
Sensores Acelerômetro, sensor de luz ambiente, magnetômetro, proximidade e sensor hub
Extras Certificação IPX7 (resistente à água)
Dimensões 142,1 mm (altura) x 72,4 mm (largura)
Espessura 11,6 mm
Peso 155 gramas
Preço Aproximadamente 200€

Ecrã

O ecrã deste Moto da 3º Geração é o mesmo usado no seu antecessor, mantendo as 5 polegadas e a resolução HD ( 1280×720 ), sendo um ecrã mais que suficiente para o consumo de multimédia, mas nada surpreendente tanto na sua luminosidade como contraste, é um ecrã que cumpre com o esperado.
Quando falamos de resolução, provavelmente o desejo dos consumidores seria uma resolução fullHD, mas no geral a resolução HD é bastante satisfatória pois assim permite uma maior autonomia.
O ecrã possui a proteção Gorilla Glass 3 e segundo a motorola contém a tecnologia Advanced fringe field switchings, que é muito semelhante ao IPS, que no geral é muito positiva no que toca a ângulos de visão e cores.
Uma caraterística muito interessante neste equipamento é o sensor de movimento, basta um pequeno toque no equipamento para que o seu ecrã se ligue, mostrando as horas e as notificações ( sendo isto personalizável ).

Desempenho
Devido a possuir um Android puro, o equipamento apresenta um desempenho muito fluido, tanto a correr aplicações como a jogar.
O seu CPU Snapdragon 410, em nada deixa a desejar, sendo um processador de quatro núcleos de entrada de gama, é mais que o suficiente para o uso diário uma vez que não limita o desempenho na sua utilização.
Foram executados alguns benchmarks no equipamento, de forma a poderem tirar as vossas conclusões.

Câmara
Nos dias de hoje se há coisa que importa num smartphone é a sua câmara e neste Moto G3 encontramos o mesmo sensor que a Motorola utilizou no Nexus 6.
É um sensor de 13 Megapixels com uma abertura de 2.0, com um flash duplo com a tecnologia CCT, que ajusta a intensidade do flash de forma a ser possível uma maior qualidade de fotografia noturna.
A câmara frontal conta com um sensor de 5 Megapixels, que são mais que suficientes para se tirar umas selfies durante o dia, sendo que não apresenta qualquer flash na sua dianteira o que pode limitar a utilização noturna.

No geral podemos dizer que temos em mãos um equipamento que para o seu custo tira umas boas fotos, mas nada de extraordinário, diria que é o que se espera num equipamento nesta faixa de preço.
A aplicação nativa do Moto é muito simples e intuitiva de se usar, contudo acho que ainda poderá melhorar a sua interface gráfica, os modos presentes nesta aplicação são: modo HDR, modo noturno, Vídeo HD ou SloMo, Fotografia Panorâmica ( 16:9 ), Temporizador e ainda constamos com a Captura rápida, que basta um girar de pulso para que a câmara fique ligada e pronta a fotografar.

Partilho algumas fotos tiradas com o Moto G, para que possam tirar as vossas próprias conclusões, deixem as opiniões nos comentários.

Bateria
Este sem duvida que é um dos pontos mais positivos deste equipamento, com um uso dito intensivo durante o dia a bateria consegue aguentar sem dificuldade o dia todo e com um uso mais moderado é possível aguentar entre 2 a 3 dias, tendo apenas uma bateria de 2.470mAh.
Neste gráfico a baixo pode-se verificar que o equipamento aguentou até 6horas de ecrã ligado, sendo que o mais comum é aguentar 4 a 5horas de ecrã, estando todo o dia os dados móveis ativos e dando eu uso a aplicações como o Facebook, WhatsApp, Tapatalk, Gmail, Chrome, Spotify e alguns jogos.

Áudio
Aqui a Motorola desiludiu ao retirar o som stereo, deixando apenas uma coluna no seu equipamento, mas nem tudo é mau, pois manteram a coluna na parte frontal do equipamento, o que torna o seu uso muito prático, tanto a ver vídeos como a jogar nunca se vai estar com a mão ou dedos a abafar a saída de áudio.
A sua qualidade é razoável, mas seria bem superior se a motorola tivesse mantido a qualidade stereo que apresentou no seu antecessor.

Certificação IPX7
Foi uma das caraterísticas que me levou a adquirir este smartphone, a certificação IPX7 permite que o equipamento fique submerso até um metro de água doce durante 30 minutos.
Convém relembrar que a sua capa traseira tem de estar devidamente colocada e que o equipamento não está preparado para funcionar submerso na água, serve apenas para evitar acidentes e possíveis danos numa queda à agua.

Interface
Aqui é onde este Moto G da 3º Geração mais tem brilhado, vindo equipado com o Android puro, o sistema vem súper limpo e fluido, além de receber as atualizações quase garantidas e mais rapidamente, sendo que já está disponível o Android 6.0.1.
São poucas as aplicações que vêm pré-instaladas da Motorola no smartphone, tais como: Moto, Motorola Alerta, e a aplicação Ajuda.

Pontos positivos:

Equipado com Android puro;

Qualidade de fotografia;

Autonomia da Bateria;

Qualidade de construção;

Suporte para cartões micro SD;

Fluidez do Sistema;

Certificação IPX7;

Sensor de movimento.

Pontos menos positivos:

Ecrã;

Não ser dual-sim;

Ausência de um carregador;

Preço ( Poderia custar uns 180€ ).

Conclusão
Depois de utilizar o equipamento durante umas semanas posso afirmar que é um smartphone muito bom, cumprindo a 100% as minhas exigências.
Com uma autonomia de bateria suficiente para um uso intensivo durante o dia e um Android puro e atualizado, torna este equipamento umas das melhores compras custo-benefício.
Apenas fiquei um pouco desiludido com o ecrã, que por vezes se sente um pouco a falta de luminosidade.
No geral é um smartphone bastante fluido, com uma boa capacidade de fotografia e com uma autonomia de bateria muito boa.

Se andam atrás de um smartphone até aos 200€, que esteja sempre atualizado e com um Android o mais parecido possível com um Nexus, este Moto G da 3º Geração será uma excelente opção.

Clica para discutir no Forum JotaReviews