Review: Teclado Mecânico Ozone STRIKE X30 PT

Introdução

OZONE GAMING é uma marca sediada em Espanha, e fundada em 2009. A OZONE fabrica todo o tipo de periféricos gaming, como teclados, ratos, headsets, tapetes, etc. A marca tem uma forte aposta no mercado nacional, sendo que os seus periféricos são muito fáceis de encontrar em qualquer loja e com preços muito competitivos.

A moda do RGB veio para ficar e cada vez mais se torna numa característica fundamental no mundo dos teclados “gaming” e a Ozone como uma das principais marcas gaming a vender em Portugal não podia ficar para trás. O Ozone STRIKE X30 trata-se de uma teclado mecânico equipado com iluminação RGBSwitches Kailh e layout PT-PT.

Desde já queremos agradecer à loja OZONE GAMING por nos ter disponibilizado este exemplar para análise..

Embalagem 

A embalagem deste produto é toda feita em cartão, apresentando toda a informação necessária sobre o produto, desde imagens ilustrativas a especificações do mesmo.

Na sua zona frontal apresenta uma imagem ilustrativa onde se pode ver o teclado com a iluminação RGB que tanto o carateriza. Indica ainda algumas das características mais interessantes do produto, tais como: Compatibilidade, 55 Million Keystroke Life, Iluminação RGB. Anti-Ghosting e o mais importante layout em Português.

Passando para a zona traseira da embalagem, são referidas algumas das características deste conjunto em várias línguas, sendo que o Português é uma das línguas presentes. Além das características, pode-se ainda encontrar uma imagem legendada do teclado devidamente legendado.

Nas suas laterais apenas temos a designação “Ozone Strike X30” e a os respetivos Switchs RED.

Abrindo a embalagem deparamo-nos imediatamente com o teclado muito bem acondicionado. Removendo o teclado da embalagem, encontra-se ainda um Puller (acessório para remover keycaps e que se encontra encaixado por baixo do teclado) e o típico manual de utilizador.

.

Em Detalhe 

STRIKE X30 trata-se de um teclado mecânico com layout PT-PT, Iluminação RGB e Switchs Kailh.

Os Switches são os Kailh RED, característica que me deixou um pouco “desgostoso”, pois a OZONE era uma das poucas marcas que introduzia no mercado teclado mecânicos com Switchs Cherry e Layout PT-PT, neste caso vemos um corte de custos ao adicionar Switchs mais baratos e de menor qualidade.

A construção pode-se dizer que é satisfatória, sendo ela feita em alumínio e plástico ABS. A “capa” de aluminio além de ficar estéticamente bastante bem, dará certamente uma maior durabilidade e robustez ao teclado.

As key Caps são feitas em ABS, sendo possível trocar posteriormente por um kit de teclas em PBT, contudo isto aplica um custo extra ao teclado e é difícil encontrar em mercado nacional.

A Iluminação do STRIKE X30 é a sua grande “arma”, apresentando funções RGB de forma a atender as necessidades dos jogadores mais exigentes. O teclado inclui vários perfis de iluminação, sendo eles totalmente personalizáveis, para alternar entre os perfis de iluminação basta pressionar a tecla “Ozone” e clicar nas teclas F2, F3, F4 e F12, sendo que cada um apresentará um efeito de iluminação diferente.

Ao clicar na tecla OZONE + F2 é possível alterar a cor dos LEDs, OZONE + F3/4 consegue-se aumentar o diminuir a intensidade da iluminação. Por fim, quando clicamos na tecla OZONE + F12 podemos alterar entre os vários modos de iluminação.

Outra função a destacar neste modelo da Ozone é a função G-MODE, que permite desactivar a tecla do Windows quando estiver no meio da ação.

O cabo do teclado tem cerca de 1,8 metros e é todo sleevado. A conexão é feita por USB, sendo este banhado a ouro para uma maior durabilidade e conectividade, além disso tem ainda uma “tampa” de forma a proteger a USB.

O teclado apresenta as seguintes dimensões: 455 x 161 x 37 mm e pesa cerca de 1300g.

Nas suas superfícies o teclado apresenta skates (borrachas) para uma maior aderência à superfície onde o mesmo estiver pousado, sendo também possível ajustar a altura do mesmo com dois níveis diferentes.

As KeyCaps do teclados são fácilmente removidas graças ao puller incluido, porém nota-se claramente que não são de grande qualidade. Tratando de KeyCaps feitas em ABS e percebe-se perfeitamente que não foi algo que a OZONE levou em consideração com a qualidade de fabrico.

.

Especificações

.

Software 

E o Software, perguntam-me vocês… Sim, a OZONE não introduzio qualquer tipo de software neste STRIKE X30, toda a personalizam é feitas através das teclas de atalho.

.

Conclusão 

Após termos utilizado este teclado durante umas horas foi possível concluir que os Switches Kailh MX Red são uma optima escolha para quem pretende um bom teclado Gaming, sendo que a sua iluminação RGB é claramente o facto mais apelativo deste novo teclado da Ozone.

O cabo é de extrema qualidade, contudo o facto de o mesmo não ser removível é um factor menos positivo quando se compara com o MasterKeys Pro M que já AQUI analisamos.

Os factores que mais se destacaram na minha opinião foi o Layout PT-PT, iluminação personalizável e Design bastante agradável.

Os pontos que menos gostei, foi claramente a alteração de Switchs por parte da OZONE GAMING e ainda a ausência de qualquer Software. Não que os Switchs sejam maus, porém a OZONE era das marcas que utilizava Switchs Cherry e oferecia uma ótima relação preço qualidade e com esta alteração, não existiu qualquer ajuste de preço.

No geral é uma excelente alternativa no mercado dos teclados gaming, apresentando um PVP de 89€ no mercado nacional.

Mais informações sobre o produto: OZONE STRIKE X30

.

Aspetos Positivos

Design Elegante;
Layout em Português;
Construção em alumínio;
Iluminação RGB;
Incluir um Puller para a remoção das KeyCaps.

Aspetos menos Positivos

Cabo não removível;
Utilização de Switchs Keilh face ao preço do artigo.

COMPRA JÁ O TEU!

 

Comentários

Avaliação:
Design
8.5
Qualidade de Construção
8
Acessórios/Características
7.5
Performance
7.5
Custo/Benefício
8
COMPARTILHE
João Teixeira
João Teixeira é da cidade do Porto e começou cedo a envolver-se com o mundo da informática e desde então nunca mais a largou. No universo da internet é conhecido como jotinha17, nickname que já o acompanha há vários anos de vários foruns de tecnologia. Fundou o JotaReviews em 2015 no Blogger, passando para o Sapo e acabando no site atual. O João é um dos administradores da equipa JotaReviews.